Núcleos

Filosofia

Núcleo de Estudos de Filosofia Antiga da PUC-Rio (NUFA)

Site http://www.nucleodefilosofiaantiga.com/web/index.php/home

 

Psicologia

Núcleo Interdisciplinar de Memória, Subjetividade e Cultura (NIMESC)

Coordenação do NIMESC:

Professora Solange Jobim e Souza (Departamento de Psicologia) 

Professor Nilton Gonçalves Gamba Junior (Departamento de Artes & Design)

Coordenação do MUF:

Rita de Cassia Santos Pinto

 

Equipe: 

Anna Paula Morgado José Felipe Gasparian

Barbara Furst de Andrade

Bruno Martins

Carolina Salomão Corrêa

Cintia de Sousa Carvalho 

Cristina Laclette Porto 

Daniel Nunes Guimarães Paes 

Danilo Marques da Silva Godinho 

Deborah Mandelblatt 

Denise Sampaio Gusmão 

Elisa Fairbairn 

José Felipe Gasparian

Jorge Langone 

Lis Amorim

 

O que é o NIMESC / PUC-Rio

O Núcleo Interdisciplinar de Memória, Subjetividade e Cultura (NIMESC) é um núcleo de estudos, pesquisa e extensão que integra os departamentos de Psicologia e Artes & Design da PUC-Rio. 

 

Histórico da criação do NIMESC

Em março de 2011 foi inaugurado, no âmbito do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa da Subjetividade (GIPS), coordenado pela Profa. Solange Jobim e Souza, do Departamento de Psicologia da PUC-Rio, o Núcleo Interdisciplinar de Memória, Subjetividade e Cultura – NIMESC. Este núcleo de pesquisa e extensão surgiu a partir do interesse dos integrantes do GIPS em aprofundar estudos sobre o tema da memória social e coletiva. Com base nos resultados teóricos e metodológicos alcançados pelas pesquisas realizadas desde 2002, no campo da memória coletiva e produção da subjetividade, foi necessária a constituição do NIMESC, consolidando uma trajetória de trabalhos acadêmicos desenvolvidos nesta vertente específica de atuação.

http://gips.usuarios.rdc.puc-rio.br/

 

Objetivos do NIMESC

O NIMESC tem como objetivo articular estudos e pesquisas em memória social e coletiva, se constituindo como um espaço para apoiar a formação de recursos humanos para projetos sociais e culturais em comunidades que demonstrem interesse em desenvolver estratégias de ação para valorização da expressiva diversidade cultural das histórias de vida de seus habitantes. 

 

Atividades de pesquisa e extensão em desenvolvimento 

O NIMESC desenvolve uma parceria com o Museu de Favela (MUF), organização não governamental privada de caráter comunitário, fundada em 2008 por lideranças culturais moradoras das favelas Pavão, Pavãozinho e Cantagalo. A proposta do MUF é criar estratégias de valorização da memória social e coletiva destas favelas, inventariando as memórias de seus moradores, consolidando a identidade social e cultural dos habitantes destas comunidades. O MUF é um museu territorial “a céu aberto” cujo acervo é a própria cultura da favela.

 

Saiba mais sobre o MUF

http://www.museudefavela.org/

Saiba mais sobre os Vídeos produzidos pelo NIMESC para o acervo do MUF 

https://vimeo.com/79625801

https://vimeo.com/55117766

 

Projeto de pesquisa em desenvolvimento

Da parceria entre o NIMESC e o MUF surgiu o projeto “Museu de Favela: a memória social e coletiva das comunidades a partir das histórias contadas por seus moradores” com os seguintes objetivos: 

a) oferecer subsídios teóricos e práticos para políticas locais que contribuam para superar os problemas da violência urbana, gerados em sua grande maioria por processos de exclusão e marginalização social e cultural, em parceria com o Museu de Favela; 

b) contribuir para a produção de um olhar diferenciado e integrador para os habitantes das comunidades pobres submetidas historicamente a altos índices de violência, na cidade do Rio de Janeiro; 

c) promover o reconhecimento e valorização da memória coletiva das favelas como parte de uma identidade mais ampla de todos os habitantes da cidade do Rio de Janeiro. 

Para alcançar os objetivos acima mencionados estão sendo desenvolvidas teses, dissertações e monografias sob a orientação de professores do Departamento de Psicologia e Artes & Design, em um trabalho de parceria acadêmica interdepartamental.

 

A parceria NIMESC / MUF 

Apoiar o Museu de Favela na escavação da memória local, com o intuito de construir um acervo de “contos e imagens”. Tal acervo será transformado em produtos culturais diversos, como livros, documentários, objetos de memória, dentre outros, materialidades que possibilitarão que os conteúdos de memória possam circular por espaços diversos, atingindo diferentes públicos.

 

Metas a serem alcançadas

O NIMESC tem como meta oferecer apoio ao MUF no seu propósito de valorizar a saga individual de ilustres moradores destas comunidades, cujos depoimentos sobre o passado contribuem para a compreensão do presente, além de agregar oportunidades de geração de renda a partir do desenvolvimento de estratégias de reconhecimento do valor cultural e material do patrimônio destas comunidades. 

 

Desafio atual

O desafio do NIMESC junto ao MUF vem sendo o de apoiar os projetos já existentes e oferecer possibilidades concretas de avanços de suas metas. Entretanto, do ponto de vista acadêmico, nos interessa construir análises sobre o modo como se opera a escavação da memória no MUF, para consolidarmos novas estratégias metodológicas de pesquisa de memória coletiva no campo da Psicologia integrada com os saberes e fazeres presentes no campo das Artes. 

 

Resultados desta parceria

A realização de atividades conjuntas é a marca importante desta parceria. Este trabalho de pesquisa e intervenção vem se consolidando a partir de teses de doutorado, dissertações de mestrado e monografias desenvolvidas no âmbito do Departamento de Psicologia e do Departamento de Artes & Design. 

 

Prêmio Mulheres Guerreiras

O Prêmio Mulheres Guerreiras faz parte do calendário cultural anual do Museu de Favela (MUF), desde o ano de 2011. Este prêmio possui como objetivo homenagear mulheres moradoras de Cantagalo, Pavão e Pavãozinho, mulheres estas que possuem um valor social para a favela, cujas histórias apresentem luta e superação, mulheres que são compreendidas como guardiãs da memória da família. O prêmio constitui uma homenagem simbólica às mulheres que são selecionadas a partir de suas histórias. Estas histórias são transformadas em exposições, que circulam pela cidade do Rio de Janeiro, por meio de banners, vídeos e/ou outras plataformas.

 

Conheça as Mulheres Guerreiras 2012

http://www.youtube.com/watch?v=aV_xoR2ZqnM

 

Atividades realizadas em 2013

Em 2013, o NIMESC desenvolveu junto ao MUF um curso de formação em entrevista (Núcleo de Formação de Escutadoras de Memória), que teve como objetivo capacitar moradoras das comunidades Cantagalo, Pavão e Pavãozinho, no que diz respeito à criação de estratégias de escuta das memórias da favela.

Nos primeiros encontros de formação percebeu-se que muitas destas mulheres que frequentavam o curso de formação não tinham com quem deixar seus filhos e, por este motivo, os levavam para os encontros. 

Através do apoio do Departamento de Artes & Design da PUC, foi realizada a Oficina de Criação Artística com crianças moradoras do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho. Esta Oficina aconteceu na Brinquedoteca do Museu e contou com uma média de 10 crianças por encontro, com idades entre 4 e 12 anos. 

 

Saiba mais sobre a Oficina de Criação Artística

http://vimeo.com/69334700

 

Saiba mais sobre atividades desenvolvidas pelo Núcleo de Formação de Escutadoras de Memória assistindo o vídeo

https://vimeo.com/80088623

 

As mulheres formadas pelo Núcleo de Formação de Escutadoras de Memória entrevistaram as candidatas ao Prêmio Mulheres Guerreiras 2013. 

Conheça as Mulheres Guerreiras 2013

https://vimeo.com/78736888

 

Oficina: Varal de Lembranças

Oficina realizada pelo NIMESC / PUC-Rio, no dia 30 de outubro de 2013, na Tenda Mundo PSI, instalada no bosque da PUC-Rio. Esta oficina propiciou a interatividade dos visitantes com as histórias de vida das mulheres moradoras do Pavão-Pavãozinho e Cantagalo. Os visitantes foram convidados a escolher um dos depoimentos e enviar uma mensagem através de uma carta.

https://vimeo.com/80092177

 

Projeto PIPA

O que é o Projeto PIPA?

Coordenado e supervisionado pelo Professor Alvaro de Pinheiro Gouvêa, o PIPA envolve um grupo de psicólogos e alunos do Departamento de Psicologia da PUC-Rio que desde 2008 vem atuando em comunidades carentes da Gávea e adjacências. Voltado exclusivamente para a prevenção, o PIPA age incentivando a imaginação e a criatividade sem nunca abandonar as questões fundamentais da psicologia. Com procedimentos clínicos ligados a uma ação verbal, sensório-motora e simbólica, as sessões do PIPA envolvem exercícios corporais, o manuseio de argila, pigmentos coloridos e muita reflexão em torno das interrogações essenciais da comunidade.

 

Atuação e Público Alvo

Inicialmente o trabalho era voltado para o atendimento de crianças de 6 a 13 anos. Ao transformar-se mais tarde em uma das disciplinas de Estagio Básico do Departamento de Psicologia, o PIPA, através de parcerias, ampliou sua atuação formando grupos com adolescentes e com mães.

 

Metodologia

A metodologia usada pelos alunos e psicólogos nos atendimentos clínicos inspira-se nas teorias do movimento do Húngaro Rudolf Von Laban e nos livros: "Sol da Terra: o uso do barro em psicoterapia" e "A Tridimensionalidade da Relação Analítica", ambos de autoria do Professor Alvaro de Gouvêa. A ordem e a criatividade reinam no brincar como principio básico de regulação do jogo analítico. Estruturas neuróticas desfazem-se no "brincar de psicologia" que ajuda dar forma à subjetividade.

 

Modelo de Parcerias

Numa interface entre o social e a clínica, o PIPA promove saúde e psicologia indo até as comunidades, formando aliança com as instituições e projetos sociais que se alinham com os seus princípios clínicos e educacionais. Atualmente com quatro psicólogos formados pela PUC e cerca de 30 estagiários de Estágio Básico, o PIPA atua na comunidade Vila Parque Cidade, na Rocinha, no Vidigal e recentemente no Galpão das Artes Hélio Pellegrino.

 Mais informações e contato em: pipa.psc.br ou pipapsc@gmail.com

 

Educação

Nead - Núcleo de Educação de Adultos da PUC-Rio

 

RAE – REDE DE APOIO AO ESTUDANTE

A RAE foi criada com o objetivo de prestar atendimento multidisciplinar aos alunos da PUC-Rio, contemplando aspectos acadêmicos, de leitura e escrita, psicopedagógicos, de orientação profissional, psicológicos e de necessidades especiais.

A RAE uniu núcleos já existentes da PUC-Rio em uma rede virtual por meio da qual alunos podem buscar atendimento e serem encaminhados e acompanhados por profissionais qualificados.

Integram a RAE 5 núcleos: NAIPD, NOAP, PSICOM, SOU-CTC e SPA, envolvendo três departamentos do CTCH - Educação, Letras e Psicologia -, além do Departamento de Artes e Design, a Vice-Reitoria para Assuntos Comunitários e o Decanato do Centro Técnico-Científico.

O Núcleo de Apoio e Inclusão da Pessoa com Deficiência (NAIPD) está vinculado à Vice-Reitoria Acadêmica e tem como objetivo garantir o acesso e assegurar condições de permanência dos alunos com deficiência e necessidades educacionais especiais na Universidade. Oferece aos alunos o suporte necessário para as atividades acadêmicas, por meio do acesso à informação, recursos pedagógicos, intérpretes de Libras e práticas inclusivas.

O Núcleo de Orientação e Atendimento Psicopedagógico (NOAP) é vinculado à Vice-Reitoria Acadêmica e coordenado pelo Departamento de Educação. Oferece aos alunos atendimento psicopedagógico, trabalho de aperfeiçoamento da leitura e da escrita e orientação profissional. Aos professores, oferece um espaço de diálogo sobre eventuais problemas enfrentados na relação professor-aluno. Para tanto, conta com três equipes de especialistas que realizam e supervisionam os atendimentos: Psicopedagogia, Leitura e Escrita e Orientação Profissional.

O Serviço Comunitário de Orientação Psicológica (PSICOM), criado pela Vice-Reitoria Comunitária, atende a alunos, professores e funcionários da PUC-Rio.  São realizadas, pelo PSICOM, orientações especializadas de ordem pedagógica e psicológica, compreendendo questões emocionais e/ou comportamentais que possam estar trazendo repercussões para o desempenho acadêmico ou profissional, para a vida pessoal e familiar dos atendidos.

O Serviço de Orientação ao Universitário do CTC (SOU-CTC), do Decanato do Centro Técnico Cientifico, oferece apoio, orientação e suporte aos alunos do Centro, ao longo da sua trajetória universitária. Em paralelo, subsidia permanentemente a comunidade acadêmica com informações sobre as necessidades dos alunos, para que pense e proponha ações voltadas à melhoria da qualidade de ensino e da experiência em sala de aula.

O Serviço de Psicologia Aplicada (SPA), do Departamento de Psicologia, tem um profissional especializado para atender exclusivamente os alunos da PUC-Rio. Os encaminhamentos são feitos dentro da Rede oferecendo aos alunos atendimento terapêutico individual ou em grupo.

PONTÍFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO
Rua Marquês de São Vicente, 255, Gávea
Rio de Janeiro, RJ - Brasil - 22451-900

CENTRO DE TEOLOGIA E CIÊNCIAS HUMANAS
Ed. Cardeal Leme - 10º andar – sala 1063
t. [55 21] 3527-1294 - f. [55 21] 3527-1296

PUC-RIO
Todos os direitos reservados
© 2016